Oswaldo Eustáquio
Supersalários na Câmara de Curitiba ultrapassam R$ 50 mil por mês
Divulgação CMC

Oswaldo Eustáquio

Os salários de 69 funcionários efetivos da Câmara variam entre R$ 30 mil e R$ 54 mil por mês, além disso existem salários de assistente administrativo de R$ 16 mil e técnico administrativo ganhando R$ 19 mil por mês a um custo de R$ 125 milhões por ao aos cofres públicos

Enquanto o governo federal propõe a redução do salário mínimo em R$ 10 para 2018, sendo reduzido para R$ 969, em Curitiba 69 funcionários da Câmara dos Vereadores tem supersalários que variam entre R$ 30 mil e R$ 55 mil por mês. Destes, 33 estão na ativa. Como, no Brasil é inconstitucional o servidor público receber mais que o chefe do poder executivo, nestes casos existe a aplicação de um redutor constitucional que diminui o salário destes servidores para R$ 27 mil por mês.  Estes salários são de servidores efetivos da Casa.  Os comissionados, de livre nomeação dos vereadores ganham no máximo R$ 12.393.

R$ 125 milhões por ano

De acordo com informações da Câmara de vereadores de Curitiba a previsão de gastos da Casa com  salários dos servidores é de  R$ 125 milhões em 2017.  Uma média de R$ 7,4 milhões por mês.  Os servidores chegam a ganhar mais até que os vereadores que tem o salário de R$ 15,1 por mês.

Assistente admnistrativo ganhando mais que vereador

Com exclusividade a reportagem do Agora Paraná apurou que além dos 69 servidores que recebem o teto constitucional, existe na Casa de Leis, Taquígrafo que ganha R$ 18 mil por mês, técnico administrativo ganhando R$ 19 mil e assistente administrativo com salário de R$ 16 mil mensais. Ao todo, mais de 100 servidores, entre taquígrafos, auxilares administrativos e motoristas, entre outras funções,  ganham mais que os vereadores. 

A Câmara de vereadores de Curitiba informou que o alto valor destes salários se deu por conta de leis aprovados pelos próprios vereadores que garantiram gatilhos que aumentavam os salários dos servidores de modo muito superior aos servidores do executivo. A lei 9809/2000 assinada pelo então presidente do legislativo João Claudio Derosso foi uma das responsáveis pelo aumentos fora do comum no salário destes servidores.

Em entrevista exclusiva o presidente da Câmara dos Vereadores de Curitiba, Serginho do Posto, ele concordou que os valores dos salários são altos, mas  informou que a questão é uma herança das gestões  anteriores e nada pode ser feito com relação aos salários destes servidores, mas garantiu que os próximos concursos públicos realizados vão ter planos de cargos e mais coerentes.

A consulta dos salários pode ser feita neste link e utiliza a opção servidores efetivos

https://www.cmc.pr.gov.br/transparencia/cargos-e-salarios/salarios-portal.php