Paraná

Barragens estão com 83% da capacidade de armazenamento

A reservação de água bruta é suficiente para um período de cinco a seis meses sem chuvas. Para manter a tranquilidade do sistema para os próximos 15 anos, a Sanepar está construindo uma quinta barragem, a do Miringuava.
(Foto: ANPr)

As quatro barragens da Sanepar que atendem Curitiba e Região Metropolitana estão com 83% da sua capacidade de reservação de água bruta. Esta quantidade é suficiente para abastecer a população por um período de 5 a 6 meses sem chuvas.

As barragens fazem parte do Sistema de Abastecimento Integrado de Curitiba (SAIC) e armazenam 150 milhões de metros cúbicos de água bruta. Nesta quarta-feira (20), as barragens do Piraquara I e Piraquara II estão com 100% de nível de reservação. A barragem do Passaúna está com 88% e a do Iraí com 67% (1,40 metro negativo). Na seca de 2006, uma das piores registradas no Estado, o nível desta barragem chegou a 4,5 metros negativos.

“Por uma questão operacional, a Sanepar tem usado água da barragem do Iraí. Vamos agora começar a usar a água armazenada no Piraquara II”, disse o gerente-geral da Sanepar, Antonio Carlos Gerardi, que responde por Curitiba e Região Metropolitana.

Gerardi explica ainda que o inverno é um período de pouca incidência de chuvas. Com o fim desta estação, começam as precipitações, que se tornam mais intensas no verão. “Apesar da falta de chuva nos últimos dias, ainda estamos dentro de uma situação de abastecimento de absoluta normalidade”, garantiu.

Para manter a tranquilidade do sistema para os próximos 15 anos, a Sanepar está construindo uma quinta barragem, a do Miringuava, para atender a demanda da população. Localizada no município de São José dos Pinhais, ela irá aumentar em 38 bilhões de litros de água a capacidade de armazenamento do Sistema Integrado de Curitiba e Região Metropolitana.