Geral

Beto Neves compartilha técnicas de gravação e mixagem

36 Oficina de Musica de Curitiba. Curso na categoria Música e Tecnologia ministrado por Beto Neves no Estúdio Nicos, no bairro São Braz (Foto: Daniel Castellano / SMCS)

Considerado um dos melhores engenheiros de som do Brasil, mixador de Ivete Sangalo, Zezé de Camargo, Shakira e The Black Eyed Peas, Beto Neves é um dos grandes destaques da área pedagógica da 36ª Oficina de Música de Curitiba.

No curso Música e Tecnologia, Beto demonstrou algumas técnicas e conceitos práticos durante a gravação e mixagem de uma canção completa, compartilhando com os participantes um pouco de sua experiência de 25 anos de produção fonográfica.

“As aulas foram ótimas, com uma turma interessada, todos ávidos por produzir músicas. Uma vez por ano eu gosto de dar aula, mas a diferença é que dessa vez foi para uma turma só de músicos, isso faz com que a produção seja diferente também. Foi um aprendizado mútuo”, comentou Neves.

O produtor acredita que com os cursos de música e tecnologia a Oficina dá um salto para o futuro. “É necessário que seja fomentado a formação de profissionais dessas novas áreas. É um campo extenso que se tem muito a crescer ainda.”

Participaram das aulas 21 músicos que, como o jovem Pedro Moura, de 17 anos, encontraram na Oficina a oportunidade de aperfeiçoar conhecimentos e poder ouvir as histórias de quem trabalha com grandes nomes da música.

“Me inscrevi no curso por curiosidade. Eu trabalho com redes sociais e quero poder fazer meus vídeos e músicas com uma qualidade melhor. Deixar mais bonito para ganhar destaque”, afirmou Pedro.

O jornalista Elencar Antônio Marcelino faz cursos na Oficina desde 2014, sempre na área tecnológica. “É ótimo poder ter aula com uma pessoa tão gabaritada e de uma simplicidade imensa. Um profissional dessa importância que nos deixou à vontade para fazer perguntas”, disse Marcelino.

Outros cursos fazem parte da categoria de música e tecnologia, como a construção de mini-sintetizador analógico e a oficina de síntese modular analógica, com Arthur Joly. Completa a categoria o workshop de história da música eletrônica na cultura popular com Paulo Beto.

“A Oficina cria uma rede física, que vai além do curso. O mercado parece espalhado, mas quando vem a Oficina nos aproximamos e conseguimos desenvolver nossos trabalhos com profissionais gabaritados”, afirmou o produtor Vinícius Braganholo, dono do estúdio Nicos, onde foi realizado o curso.