RMC

Com o Dia D, Araucária atinge quase 70% do público-alvo da vacina contra Influenza

Foto: Carlos Poly

A Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza (Gripe) teve no último sábado (13) o seu Dia D, quando todas as unidades básicas de Saúde urbanas abriram durante todo o dia exclusivamente para a vacinação. Com o Dia D, Araucária alcançou quase 70% do público-alvo. A campanha segue até o dia 26 de maio.

O Dia D teve como objetivo alavancar o número de vacinações, visando alcançar a meta de vacinação de pelo menos 90% do público-alvo da campanha. Até o presente momento, a campanha já alcançou o número de mais de 15 mil pessoas vacinadas entre idosos (acima de 60 anos), trabalhadores da Saúde Pública ou Privada (que fazem atendimento a Influenza), crianças de 6 meses a 4 anos, 11 meses e 29 dias; gestantes, puérperas (mulheres até 45 pós-parto).

A Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) ressalta a importância da vacinação, principalmente para os grupos de crianças e gestantes, que ainda se encontram distantes da meta estabelecida.

Lançamento – Com a Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza entrando em sua reta final, o Dia D contou com a presença de autoridades de saúde para reforçar a importância da vacina. Além da presença do secretário municipal da Saúde Carlos Alberto de Andrade, o lançamento do Dia D contou também com o diretor da 2ª Regional de Saúde Guilherme Graziani, entre outros. O lançamento ocorreu na unidade de Saúde do CSU.

Com foco exclusivo na vacinação neste sábado (13), as unidades básicas de saúde urbanas aplicaram 1.441 vacinas no público-alvo da campanha. Isso corresponde à vacinação de 6,4% das 22.463 pessoas pertencentes ao público-alvo da Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza em um único dia.

Eficácia - A vacinação tem como objetivo diminuir o número de ocorrências e mortes por Influenza, tendo como benefício uma redução de 32% a 45% nos números de hospitalizações por pneumonia e de até 75% no número de mortes por complicações da Influenza. A campanha visa melhorar a qualidade de vida de seu público-alvo e reduzir o índice de mortes por Influenza, que teve seu maior número no ano de 2016 com mais de 2 mil mortes em um total de mais de 12 mil casos registrados da doença no Brasil.