Quatro Barras

Dia D da vacinação contra a gripe atinge 70%da meta de imunização

Foto: PMQB

 

O mês de maio é considerado de mobilização para a vacinação contra a gripe. Este ano, o dia D, foi no sábado (13). Nesse dia há uma mobilização nacional contra o vírus da gripe. É uma ação conjunta do ministério da saúde federal, estadual e secretarias de saúde municipais na luta contra o vírus influenza. O público alvo são os idosos, crianças, portadores de doenças crônicas e os profissionais de educação, saúde e agentes prisionais.

A campanha de vacinação contra a gripe teve início em 17 de abrilno município e a meta era imunizar cerca de 5.935 pessoas, dos grupos de risco. Desse total, 3790 já foram vacinadas, ou seja, 70% da meta foi atingida. A campanha tem previsão de encerrar em 26 de maio. Quem ainda não tomou a vacina e está no grupo prioritário deve procurar uma das unidades de saúde do município. O índice considerado aceitável pelo ministério da saúde é de 90% da população imunizada. Até o fim da campanha o município espera atingir essa meta, e se possível chegar a 100% de pessoas imunizadas.

A lista de pessoas que devem tomar a vacina inclui crianças de seis meses a cinco anos. Trabalhadores da saúde e educação, gestantes, diabéticos, obesos, transplantados, doentes respiratórios crônicos, pessoas privadas de liberdade e funcionários das unidades prisionais. Também devem tomar a vacina pessoas com doenças renal, hipertensos, ou que tenham imunossupressão. Índios também fazem parte do grupo que deve ser vacinado. A secretaria de saúde constatou que este ano houve uma pequena baixa na procura pela vacina principalmente pelas gestantes e crianças.

Para a realização do Dia D, a Secretaria de Saúde viabilizou a abertura de todas as Unidades de Saúde do município e também instalou um ponto estratégico de vacinação na Unidade da Polícia Rodoviária na Estrada da Graciosa. Essas ações objetivaram facilitar o acesso da população à vacina, principalmente daqueles que trabalham e encontram dificuldade para se deslocar a uma unidade de saúde durante a semana.

A equipe de controle de vigilância epidemiológica, através da técnica de enfermagem, Cláudia Barbosa de Campos, orienta que as pessoas que precisam se vacinar busquem o quanto antes uma unidade de saúde para tomar a vacina. Ela diz que a vacina leva em média quinze dias para começar a proteger e alerta que o frio está batendo a porta e com ele o vírus da gripe. Dona Delzira Américo (57), tem diabetes. Ela conta que toma a vacina há mais de dez anos e sente a diferença. “Antes de tomar a vacina eu passava metade do inverno internada, agora não pego nem resfriado”, diz. Ela veio acompanhada do irmão Edivaldo Américo (52) hipertenso, que também tomou a vacina. A dona Ana Braga, (78) toma a vacina todos os anos há pelo menos cinco anos. Ela disse que a gripe ainda pega, mas é mais fraca. “Agora dá para agüentar melhor as gripes. Depois que tomei a vacina nunca mais fiquei de cama” diz a idosa.

As técnicas de enfermagem, Flávia Pires e Márcia Regina Ceni ficaram responsáveis pela vacinação na unidade de saúde da sede. Elas disseram que a procura ainda estava aquém do esperado. Márcia disse que a tarde esperava maior procura. “Acredito que depois do almoço a procura vai aumentar. No sábado de manhã as pessoas tem muitas tarefas da casa, compras para fazer. De tarde creio que vão tirar um tempo para vir se vacinar” disse.