Paraná

Em Brasília, Cida discute ações para  a primeira infância e infraestrutura

Cida se reuniu com os ministros de Desenvolvimento Social, Adalberto Beltrame; e dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter Casimiro Silveira. A governadora também esteve na Caixa Econômica Federal (Foto: Departamento Fotográfico - SECS)

A governadora Cida Borghetti esteve nesta quinta-feira (02) em Brasília, onde participou de uma série de audiências para tratar de assuntos de interesse do Paraná. Cida se reuniu com os ministros de Desenvolvimento Social, Adalberto Beltrame; e dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter Casimiro Silveira. A governadora também esteve na Caixa Econômica Federal. 
Na audiência com o ministro do Desenvolvimento Social, a governadora tratou da inserção do programa Criança Feliz, do governo federal, na Rede Mãe Paranaense. O programa da Secretaria de Estado da Saúde propõe a atenção materno-infantil desde o pré-natal e puerpério até o acompanhamento nos primeiros anos de vida das crianças. 
O Criança Feliz busca, por sua vez, a integração entre os governos federal, estaduais e municipais para ações que busquem o desenvolvimento integral de crianças de zero a seis anos de idade, incluindo também a atenção às gestantes. “O programa é baseado no Marco Legal da Primeira Infância, do qual fui relatora. A atenção nesta faixa etária é essencial para que a criança cresça e se desenvolva com qualidade de vida”, disse Cida. “As políticas públicas do Paraná, em especial na área da saúde, podem avançar com união desses dois programas”, ressaltou.
Beltrame falou que a integração do Criança Feliz à Rede Mãe Paranaense será importante para ampliar as ações do programa. “Temos interesse em avançar nessas políticas e fazer um atendimento integrado com a saúde voltado à primeira infância”, afirmou.
As ações do Mãe Paranaense resultaram na diminuição da mortalidade infantil no Estado. Em 2016, enquanto no Brasil foram registadas 14 mortes a cada mil crianças nascidas vivas, no Paraná o índice ficou em 10,3 mortes a cada mil nascimentos. “Vamos utilizar a estrutura e a eficiência da Rede Mãe Paranaense para tornar ainda mais efetivas as políticas do Criança Feliz no Paraná”, afirmou o secretário estadual da Saúde, Antônio Carlos Nardi.
Também acompanharam a reunião a secretária nacional de Assistência Social, Carminha Brant; e a secretária nacional da Promoção de Desenvolvimento Humano, Ely Harasawa, responsável pelo Criança Feliz. 
INFRAESTRUTURA – A governadora apresentou ao ministro dos Transportes, Valter Casemiro, os investimentos do governo na área de infraestrutura e as audiências públicas promovidas pelo Estado para discutir a nova delegação das rodovias que formam o Anel de Integração. “Essa é uma das etapas essenciais para a construção de um novo modelo de concessão, com mais obras e tarifas de pedágio menores. Já comunicamos as concessionárias que não haverá renovação dos contratos atuais”, disse Cida.
Foi agendada uma nova rodada de reuniões entre as equipes técnicas do Ministério, da Secretária de Estado de Infraestrutura e Logística e do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR). O objetivo é integrar as informações e trocar experiências para a construção de um novo modelo de concessão de rodovias no Estado.
“O Ministério está seguindo um acordo com o Tribunal de Contas da União (TCU) e já deu algumas orientações ao Paraná. As equipes vão sentar para identificar a necessidade de cumprimento de formalidades”, explicou Casemiro. “Tenho certeza que o Estado vai continuar com rodovias bem conservadas, trazendo benefício para a população”, afirmou.
RODOVIAS - Dos investimentos na infraestrutura, a governadora destacou o programa de recuperação e conservação de estradas, em que o Estado está destinando R$ 1,5 bilhão para a melhoria em 12 mil quilômetros de rodovias. Além disso, estão sendo licitadas obras do Programa Estratégico de Infraestrutura e Logística. No total são R$ 1,4 bilhão para a implantação de novas rodovias pavimentadas e outras grandes obras rodoviárias, como contornos e viadutos.
FERROVIA - Também houve um relato da evolução do projeto da ferrovia que vai ligar a cidade de Dourados, no Mato Grosso do Sul, ao Litoral do Paraná. Segundo o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Abelardo Lupion, as primeiras etapas do projeto, envolvendo o desenho do traçado e Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental, estão seguindo o organograma previsto. “Já estamos recebendo as primeiras projeções”, ressaltou Lupion.
Outra obra destacada pela governadora Cida Borghetti foi a  ampliação do cais Oeste do Porto de Paranaguá, que permitirá ampliar a capacidade do terminal . “Diante de toda a dificuldade orçamentária que vive hoje o País, o Paraná é um estado que está pujante, com saldo de caixa para fazer diversos investimentos”, salientou o ministro.