Política

Em carta à Ministra Damares, loja Cantão desmente acusação de vendedor sobre qualquer tipo de agressão

O vendedor Thiego Amorim, que gravou um vídeo questionando a Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos por ela usar um vestido azul pode ser indiciado pelos crimes de denunciação caluniosa, falsa notificação de crime, calúnia, difamação.
["Loja Cant\u00e3o, desmente vendedor e pede desculpas \u00e0 Damares Alves"]

O vendedor Thiego Amorim, que gravou um vídeo questionando a Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos por ela usar um vestido azul pode ser indiciado pelos crimes de denunciação caluniosa, falsa notificação de crime, calúnia e difamação. No início desta semana ele gravou um vídeo em frente à PGR, onde seu advogado Suenilson Sá, que chegou a ser candidato nas eleições municipais em Goiás pelo partido Aécio neves, PSDB, protocolou um pedido de investigação contra Damares. O Advogado não obteve sucesso nas urnas, mas conseguiu em janeiro de 2018, uma nomeação no governo Michel Temer para o Ministério das Cidades.  

Caso a ação seja aceita pelo órgão, a Advocacia Geral da União (AGU) será responsável pela defesa da Ministra, mas diante dos novos fatos, ao que tudo indica, a ação perdeu seu objeto. O jornal O Globo informou em sua edição digital que a Ministra teria pego o jovem pelo pescoço e o agredido.

Imagens do circuito interno da Loja Cantão Brasília desmentem a informação. Nas imagens, que serão cedidas à PGR, a Ministra, ao contrário do que está escrito no jornal em versão dada por Thiego e seu advogado, a ministra desliza a mão nas costas do menino, em um gesto conciliador.

Grupo Cantão pede desculpas e desmente vendedor

Após análise do vídeo, a direção nacional do Grupo Cantão, junto com a dona das lojas em Brasília, Carolina Puga, enviou uma carta com pedido de desculpas para ministra Damares. “Gostaríamos de pedir desculpas pelo atendimento inadequado de um dos nossos funcionários da loja de Brasília e reconhecemos que não houve por parte de V.Sa. qualquer tipo de agressão dentro da loja”, diz um trecho da nota.

Objetivo de Thiego é aproveitar a “fama” para chegar ao Big Brother Brasil

A reportagem do Agora Paraná está em Brasília, apurando o fato desde o dia três de janeiro. Conversando com vendedores próximos a Thiego no Brasília Shopping e amigos dele. Sem esconder, Thiego fala tranquilamente que quer aproveitar o momento da fama com o objetivo de receber um convite para ir para o Big Brother Brasil (BBB), reality show da Globo ou em segundo plano, na Fazenda, da rede Record.