Quatro Barras

Em conjunto com a população, Prefeitura estuda sentido das vias centrais

 

Audiência pública com comerciantes, vereadores e moradores apresentou nova proposta de circulação viária no Centro. Meta é facilitar acessos e estimular comércio

            Colocando em prática a meta de uma gestão participativa, na última semana a Prefeitura de Quatro Barras convidou moradores, comerciantes e vereadores para estudar e opinar sobre o sentido das vias centrais do município, em especial as avenidas Dom Pedro II, São Sebastião, Nilo Fávaro e Alberto Santos Dumont, que constituem as principais vias de circulação e por onde grande parte dos moradores acessam seus bairros. 

            Para saber o que a população pensa a respeito, a Prefeitura realizou uma audiência pública e também apresentou uma nova proposta viária, a fim de facilitar a mobilidade e ao mesmo tempo estimular o comércio.

            Com a proposta, as quatro avenidas teriam mudanças em seus sentidos. A Avenida Dom Pedro II passaria a ter mão dupla no trecho entre a Avenida São Sebastião e a Rua Miguel Vidolin, permitindo aos motoristas que chegam ao município acessar a avenida central sem contornar pela Rua Nilo Fávaro. Também estaria prevista uma rotatória na interseção da Avenida Dom Pedro II com a Rua Catarina Knapik, próximo à Delegacia.

            A Avenida São Sebastião também passaria a ter mão dupla no trecho entre a Avenida Dom Pedro II e a Travessa Darif (que liga à Rua 25 de Janeiro), e esta travessa passaria a ser preferencial. A proposta também prevê duplo sentido na Rua Nilo Fávaro e passagem preferencial na Rua Alberto Santos Dumont - via onde estão localizados o Terminal Rodoviário e a Unidade de Saúde da Sede.          

            "Queremos tomar decisões em conjunto com a população. Estudar os prós e contras em busca de mais mobilidade e fortalecimento do comércio", disse o prefeito Angelo Andreatta (Lara).

            A nova proposta viária foi apresentada pelo secretário de Planejamento Urbano e Obras, Marco Aurélio Bürkner, e traça um novo panorama para toda a região central. Além da alteração de sentidos, outras obras estruturais e complementares devem agregar no quesito mobilidade, como um novo projeto de sinalização viária que orientará usuários e turistas.

            Quanto às obras estruturais, a Rua Nilo Fávaro, por exemplo, continuará a receber um grande fluxo com a construção da Secretaria Municipal de Educação e o projeto para implantação da Casa do Empreendedor. O estudo da Prefeitura está em aberto e a população pode opinar sobre o sentido das vias através do site www.quatrobarras.pr.gov.br, no menu "Fale Conosco", acessando o Protocolo Digital. Dê sua opinião também.             


Abertura de novas ruas

            Em paralelo, já há um estudo para abertura de novas ruas que serão elos importantes de ligação entre as regiões. No planejamento viário da Prefeitura estão ações estratégicas como o prolongamento da Rua Alberto Santos Dumont (onde está localizado o Terminal Rodoviário, no Centro) ligando à Rua Leônida Alice Thá, no bairro Orestes Thá.

            Também há previsão de abertura de uma nova via ligando a Nilo Fávaro à Rua Prefeito Domingos Mocelin Neto, conforme previsto no Plano Diretor, na Lei Complementar 05/2007. Na área industrial, a Rua Hugo Creplive Filho será prolongada, ligando à Rua Vereador Heitor Stier e à Rua Antônio Rodrigues de Souza, estabelecendo um acesso direto entre o pólo industrial e a entrada da cidade.

            Na Borda do Campo, a proposta é prolongar a Rua Argemiro Fulgêncio da Cruz, no Pinheirinho, até a Rua Izair Lago, próximo ao trailer de atendimento do IAP, ampliando a mobilidade e os acessos na região.


Pavimentação da Rua Demerval Bielski

            Uma segunda audiência pública realizada na última semana tratou sobre o projeto de pavimentação da Rua Demerval Bielski. Lara afirmou que a Prefeitura já vem estudando a pavimentação da rua e que, em conjunto com os moradores, pretende buscar o melhor projeto viário para o local.

            Da reunião realizada, alguns pontos já foram decididos: dentro de 90 dias a Prefeitura vai elaborar um projeto nos moldes de uma avenida boulevard, ou seja, uma via calma, arborizada, que privilegia a circulação de pedestres e moradores, com baixo fluxo de veículos. No entroncamento entre a Rua Demerval e a Rua João Knapik o acesso estará fechado para a circulação de veículos, mas dois acessos se manterão abertos, no prolongamento das ruas José Rodrigues Fortes e Agnelo Florêncio Ribeiro.

            A proposta foi bem aceita pelos moradores que aguardam a pavimentação há muitos anos. "A rua é bonita, com padronização das casas, mas a ausência de pavimentação sempre foi um problema. Hoje ficamos satisfeitos com o projeto", disse o casal de moradores Jean e Doris. Lara afirmou que a meta da Prefeitura é que as famílias já passem o Natal deste ano com a via pavimentada em frente às suas casas.