Geral

Escola de Santa Felicidade ganha quadra coberta aguardada há dez anos

Comissão da secretaria municipal de educação visitam obras em escolas municipais. Na imagem reforma da Escola Municipal Professora Sonia Maria Coimbra Kenski (Foto: Daniel Castellano / SMCS)

Vai ter surpresa na volta às aulas para os 400 estudantes das turmas de pré ao 5º ano da Escola Municipal Professora Sônia Maria Coimbra Kenski, em Santa Felicidade. Teve início em janeiro a construção da quadra coberta da unidade, espaço reivindicado há mais de uma década pela comunidade escolar.

A previsão é de que a obra seja concluída em sete meses. A quadra terá 500 m² de área, banheiros e rampas para garantir a acessibilidade dos estudantes. O investimento na obra é de R$ 712 mil.

“Outras duas escolas vão ganhar quadras cobertas neste ano. Este é um compromisso do plano de governo que não temos medido esforços para realizar”, diz a secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila.

A quadra coberta na Escola Municipal Sônia Kenski é uma conquista importante. “Estudantes, familiares e profissionais aguardam desde 2009 pela construção da quadra que vai dar mais conforto e segurança para nossas atividades”, diz a diretora da escola, Ariana do Rocio Zem.

Será que vai chover?

Com a nova quadra coberta vão acabar os problemas enfrentados pelos estudantes e professores nos dias de chuva ou muito sol. Além das aulas de educação física, os eventos que reúnem as famílias na escola ficavam prejudicados em função do tempo. “Será que vai chover? Essa é sempre a questão que abre o planejamento de todas as nossas ações. Já deixamos de reunir as famílias em festas juninas e outras situações pela falta do espaço, mas agora isso não vai mais acontecer”, diz Ariana.

Elisiane Silvério é representante da Associação de Pais, Professores e Funcionários (APPF) da escola e mãe da estudante Emanuela, de 5 anos. Para ela, que também estudou na escola quando criança, o novo espaço é uma grande conquista. “Desejava essa quadra para mim e agora estou feliz porque a minha filha poderá desfrutar. As crianças precisam brincar no sol forte e nos dias de chuva ficam fechados em sala. Será mais conforto e qualidade para as atividades”, festeja Elisiane.

Em 2018, o investimento para melhorar os espaços escolares foi de R$ 7,1 milhões. Recursos aplicados em 469 intervenções. “Foi uma média mensal de 43 intervenções, ou seja, mais de uma melhoria realizada por dia”, ressalta Flávia Gomes, responsável pela Coordenadoria de Obras e Projetos da Secretaria Municipal da Educação

São reparos e melhorias como troca de calhas, pintura, conserto em telhados, pisos, banheiros, troca de grades em janelas, drenagens e consertos na rede elétrica.