Quatro Barras

Estudo pioneiro de iluminação pública trará economia e novos investimentos à Quatro Barras

Economia vai permitir novos investimentos na iluminação pública

Município firmou protocolo de intenções junto ao Observatório Nacional, no Rio de Janeiro

Um estudo pioneiro sobre a média de consumo de energia elétrica em Quatro Barras apontou uma diferença entre o que o município paga e o que efetivamente gasta. No encontro realizado no último dia 9 de junho no Observatório Nacional no Rio de Janeiro, o diretor de Departamento da Secretaria Municipal de Urbanismo e servidor de carreira, Gilson Sydor, protocolou um estudo sobre os índices de consumo da iluminação pública municipal.

Ele explica que, diferente das residências, a iluminação pública não possui um relógio padrão medidor de consumo de energia. O critério utilizado para o faturamento da conta se dá pela multiplicação da quantidade de pontos de luz e a potência das lâmpadas instaladas somadas à perda em watts dos reatores.

Na prática, o cálculo considera 11h52 diárias, conforme o artigo 24 da Resolução 414/2010 da ANEEL - um número superior ao demonstrado pelo estudo em Quatro Barras, que verificou uma média diária de 11h32 de não claridade entre o crepúsculo e a alvorada, resultando em uma diferença de aproximadamente 56.631kWh por ano.

"Como o mesmo artigo desta resolução prevê que qualquer alteração do critério de faturamento só pode ser validado após a convalidação do Observatório Nacional, levamos o estudo para a pós doutora em Astronomia e coordenadora de Estudos Astronômicos e Astrofísicos do Observatório Nacional, Josina Nascimento, que nos recebeu muito bem e elogiou o estudorealizado, além da iniciativa pioneira do município quanto ao questionamento da fatura dentro dos critérios da ANEEL", contou Gilson.

No encontro no Rio de Janeiro, Josina enalteceu o trabalho realizado em Quatro Barras, tendo em vista a exatidão do resultado. Mesmo sem nenhum instrumento especializado, o levantamento elaborado pela Gestão da Iluminação Pública Municipal apontou uma diferença de apenas 1 minuto em relação ao estudo oficial do órgão.

O prefeito de Quatro Barras, Angelo Andreatta (Lara), afirmou que muitas ações já foram tomadas nesse primeiro semestre em relação à iluminação pública do município, que geraram uma economia de R$100 mil reais nos cofres públicos. Até o final do ano, a redução de custos deve ultrapassar a marca dos R$280.000,00 - uma economia que será revertida em melhorias no parque de iluminação pública de Quatro Barras.