RMC

Formação sobre prevenção do HPV é realizada para educadores e agentes comunitários de SJP

(Foto: Silvio Ramos/PMSJP)

Mais de 150 pessoas participaram de uma formação sobre a prevenção e a importância da vacinação contra o HPV (Human papillomavirus) realizada nesta segunda-feira, 9, na Central de Treinamento do Paço Municipal de São José dos Pinhais. Educadores da rede pública municipal e estadual e também para agentes comunitários de saúde (ACS) foram convidados a participar da formação, feita pela Secretaria Municipal de Saúde; por meio do Departamento de Atenção à Saúde (DAS) e o Departamento de Promoção e Vigilância; conforme iniciativa do Laboratório MSD — que, em parceria com o Ministério da Saúde (MS), é responsável pela fabricação da vacina contra o HPV no país.

De acordo com informações do DAS de São José dos Pinhais, o número de vacinação no Brasil está aquém do preconizado pelo MS. Por isso, essa formação foi feita, tanto no período da manhã quanto à tarde, com o objetivo de orientar tais profissionais para que repassem informações necessárias sobre os riscos de contaminação da doença aos alunos, pais e população atendida pelas unidades de ensino e de saúde (visando atingir a cobertura vacinal preconizada); sobre as reações adversas da vacina e também causas e consequencias do vírus HPV.

Sobre o HPV — o vírus do HPV é responsável por cerca de 5% a 10% de todos os cânceres no mundo. Dados globais do Instituto do HPV apontam que todas as pessoas, em algum momento da vida, estarão em contato com a doença, que é altamente transmissível. Um estudo do Ministério da Saúde mostrou que adolescentes têm risco 3 vezes maior de contrair o vírus. O MS disponibiliza, gratuitamente, vacinas contra o HPV para meninas  de 9 anos a 13 anos 11 meses e 29 dias; para meninos de 11 anos a 13 anos 11 meses e 29 dias e para ambos sexos vivendo com HIV, transplantados e oncológicos de 9 á 26 anos  (nesses casos mediante solicitação médica por escrito).

Existem mais de 200 tipos do vírus, que podem ser divididos em dois grandes grupos: um relacionado ao desenvolvimento de verrugas e outro, mais perigoso, que pode causa cânceres. E são várias as maneiras de transmissão do HPV; pelo contato direto com pele ou mucosa infectadas, pela via sexual (contatos oral-genital, genital-genital ou manual genital), durante o parto e mesmo na falta de penetração (vaginal ou anal); o vírus pode atingir tanto homens quanto mulheres. Qualquer sintoma deve ser relatado ao seu médico para que o tratamento necessário seja iniciado.