Geral

Greca prepara Curitiba para receber congresso internacional de cardiologia

Prefeito Rafael Greca, com a secretária municipal da Saúde, Marcia Huçulak, a presidente do Insituto Municipal do Tursimo, Tatiana Turra e o diretor da Agência Curitiba, Frederico Augusto Munhoz da Rocha Lacerda, recebe o cardiologista e diretor geral da Quanta Diagnóstico, João Vítola, para falar sobre o XLVI Congresso Paranaense de Cardiologia (Foto: Pedro Ribas/SMCS)

Nesta terça-feira (11/9), o prefeito Rafael Greca recebeu o presidente da Sociedade Paranaense de Cardiologia e consultor da Agência Internacional de Energia Atômica das Nações Unidas, João Vítola, para organizar os preparativos para Curitiba receber o International Cardiology Meeting. O evento ocorrerá de 8 a 10 de agosto de 2019, na ExpoUnimed, simultaneamente ao Congresso Paranaense de Cardiologia.

Estima-se que o público do evento será de 2,5 mil médicos do mundo todo. Estão previstos 20 palestrantes de 15 países. Entre eles estão Maurizio Dondi, da Itália; Andrew Einstein, americano neto do astrofísico Albert Einstein; Tirone David, brasileiro radicado no Canadá, cardiologista da rainha Elizabeth II da Inglaterra e formado pela Universidade Federal do Paraná.

“É um evento internacional de grande magnitude. A cidade vai democratizar suas experiências inovadoras na prevenção e redução de morte por doenças cardiovasculares”, afirmou o prefeito. Entre os programas desenvolvidos em Curitiba está o Escute o seu Coração, que estimula a adoção de um estilo de vida saudável, além da melhoria de protocolos na atenção ambulatorial básica e especializada, da assistência na urgência e emergência.

Greca também destacou que o congresso vai fomentar o turismo na cidade. “Vamos gerar emprego e renda para Curitiba com este evento, que foi atraído graças à política que implantei de redução de taxas de ISS dos congressos de 5% para 2% e pelas virtudes de Curitiba, como centro universitário e com grande qualidade de vida, com um sistema de saúde exemplar”, disse ele.

Segundo Greca, a abertura do evento, que será realizada no Teatro da Universidade Positivo, contará com um concerto da Camerata de Curitiba. Além disso, será realizada uma noite folclórica com danças típicas no Memorial de Curitiba. Os participantes também terão acesso à Linha Turismo para conhecer a cidade.

De acordo com Vítola, o objetivo do evento é discutir estratégias de redução da mortalidade precoce por doenças cardiovasculares. “Essas estratégias passam por ações de prevenção e o uso apropriado de ferramentas de diagnóstico. Curitiba tem ações inovadoras para a redução da mortalidade, como o programa Escute o Seu Coração e o uso do escore de cálcio para diagnóstico”, disse.  

Numa parceria inédita entre o Instituto Quanta, a Secretaria Municipal da Saúde e o Vale do Pinhão serão oferecidos até 2020, pelo SUS, dez mil exames de escore de cálcio aos curitibanos. Este exame não costuma ser disponibilizado pela rede pública e nem por planos de saúde.

O escore de cálcio é uma tomografia cardíaca que mede a calcificação existente e identifica possíveis casos de arteriosclerose na fase assintomática, identificando de forma precoce nos pacientes abaixo dos 70 anos de idade.

Participaram da reunião a secretária municipal da Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak, a presidente do Instituto Municipal de Turismo, Tatiana Turra, e o diretor jurídico da Agência Curitiba, Frederico Lacerda.