Política

Site americano usa hackers para tentar descredibilizar Lava Jato; Líder do site é namorado de deputado do PSOL

Líder do site no Brasil é namorado do deputado do PSOL que assumiu a cadeira de Jean Wyllys

A reportagem assinada pelo jornalista americano Glenn Greewald, namorado do deputado David Miranda do PSOL, que substituiu Jean Wyllys, que renunciou o mandato de deputado e foi morar fora do Brasil, traz informações criminosas de uma invasão hacker contra os celulares do Ministro Sérgio Moro e do Procurador da Lava Jato Deltan Dallagnol. A clara tentativa ilegal de deturpar os fatos e de extorsão moral contra os valentes da Lava Jato vão ter eco apenas na imprensa já descreditada. A verdade vai vencer, novamente. Leia também: 

O site americano, cometeu um crime se apropriando do jornalismo para divulgar informações  provenientes de um crime contra a justiça brasileira, sem contar que tenta manipular e forçar uma guerra cultural contra a Operação Lava Jato, ignorando que os procuradores denunciaram casos emblemáticos com fartos documentos probatórios do maior escândalo de corrupção do Brasil.  O site quer levar parte da imprensa brasileira a ignorar os fartos documentos probatórios que levaram Lula e seus colegas para prisão. E quer induzir ao erro o brasileiro que democraticamente varreu o PT para o esquecimento. Mesmo tendo perdido a eleição, a esquerda continua aparelhada em sites de apoio a esquerda financiado sabe se lá por quem, por sindicatos e por coletivos financiados ainda com dinheiro público deixada como herança do governo anterior.

Querem abrir uma guerra cultural trocando a verdade pela mentira, uma minoria barulhenta que, por meio de um crime e da mentira querem desestabilizar o governo brasileiro. Não vão conseguir. Porque os brasileiros não confiam mais nessas notícias falsas e criminosas.

Deputado do PSOL investigado por espionagem

De acordo com o site República de Curitiba, durante a passagem de David pelo aeroporto onde foi detido, foi elaborado um documento explicitando as ações de David. Diz o documento: “A inteligência indica que Miranda provavelmente está envolvido em atividades de espionagem, com potencial para agir contra os interesses da segurança nacional do Reino Unido”. “Nós avaliamos que Miranda transportava conscientemente material cuja divulgação colocaria em risco a vida das pessoas” “Além disso, a divulgação, ou a ameaça de divulgação, pretende influenciar um governo e é feito com a finalidade de promover uma causa política ou ideológica. Isso, portanto, corresponde à definição de terrorismo”.

Conforme noticiado pelo República de Curitiba, o DNA do PSOL é permeado de relações com terroristas. Achille Lollo, um terrorista italiano que fugiu para o Brasil e fundou o partido, o próprio Cesare Battisti que foi abraçado pela legenda e é claro, o ex-militante Adélio Bispo. Miranda é casado com o jornalista Glenn Greenwald, dono do site esquerdista The Intercept, site este que durante a campanha de 2018 atacou abertamente e diariamente o então candidato Jair Bolsonaro.Todos os Direitos Reservados para República de Curitiba Editora. Proibida reprodução deste conteúdo

O que diz a Força Tarefa da Lata Jato

A força-tarefa da Lava Jato no Ministério Público Federal do Paraná (MPF/PR) por meio de nota informou que seus membros foram vítimas de ação criminosa de um hacker que praticou os mais graves ataques à atividade do Ministério Público, à vida privada e à segurança de seus integrantes.