Política

Hallberg pode ter mandato cassado em 90 dias

A pedra virou vidraça. O vereador que se coloca como paladino da justiça cometeu crime contra o patrimônio e manteve contrato com o poder público em uma de suas empresas enquanto vereador

O vereador de Cascavel Fernando Hallberg pode ter seu mandato cassado em 90 dias. O pedido será protocolado às dez da manhã desta quinta-feira (16) na sede do poder legislativo em Cascavel, no oeste do Paraná. A ação é patrocinada pelo experiente advogado Moacir Vosniak.

O vereador é um dos donos da revista Aldeia, que recebeu recursos da prefeitura de Cascavel enquanto Hallberg já exercia o cargo de vereador, o que é vedado pela Lei. Ele foi descoberto e de acordo com a legislação vigente na Câmara o processo tem noventa dias para ser apreciado.

Outros Casos

Não é a primeira vez que Hallberg vende para o poder público de forma irregular. Até dezembro de 2016, o vereador manteve contrato com a Câmara de Vereadores de prestação de serviços de informática com sua empresa, a Webgenium, que venceu contratos superfaturados.

Além disso, a empresa de Hallberg recebeu empenhos sem sequer ter executado o serviço de criar uma versão móbile para o site da Câmara na época. Hallberg também subiu na tribuna para fazer propaganda de seu software de controle da dengue.  

O vereador tem tentado de forma constante censurar jornalistas se utilizando do poder judiciário, entrando com diversas ações sem fundamento com o objetivo único de intimidar e censurar a imprensa, bem como entulhar o poder judiciário brasileiro.

Nos bastidores do poder cascavelense, se fala em uma cassação tranquila, pois o vereador tem comprado brigas com seus pares e tem se achado o paladino da justiça. Mas, a pedra virou vidraça.