Geral

Inovação e futuro do ensino serão debatidos nesta semana em Curitiba

A Secretaria Municipal da Educação de Curitiba promoverá, de quarta a sexta-feira (16 a 18 de maio), o Seminário de Tecnologias e Mídias Digitais e o II Fórum de Educação, Inovação e Tecnologia. Os dois eventos serão para debater com profissionais da área, parceiros e a comunidade, a importância das práticas pedagógicas inovadoras e o futuro do ensino.

Com entrada franca, as atividades serão feitas na Pontifícia Universidade Católica do Paraná e serão abertos à participação popular. Os interessados devem fazer inscrição no sistema Aprendere, disponível no endereço:sites.google.com/view/edtechcwb/in%C3%ADcio.

Paralelamente aos eventos, acontecerá o I Festival de Invenção e Criatividade de Curitiba (FIC Curitiba), uma iniciativa conjunta da Secretaria Municipal da Educação, Rede Brasileira de Aprendizagem Criativa, do Lifelong Kindergarten (MIT Media Lab) e Fundação Lemann. O objetivo do festival é valorizar o espírito inventivo, colaborativo e mão na massa da educação curitibana.

No FIC Curitiba os participantes terão a oportunidade de explorar materiais e tecnologias high e low-tech (alta e baixa tecnologia), participar de atividades e aprender de forma estimulante e descontraída. “Queremos discutir e agregar uma pluralidade de concepções e ideias para a construção de novos rumos para a educação”, diz a secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila.

A realização dos eventos, explica Maria Sílvia, é um convite aos interessados em contribuir na proposta do prefeito Rafael Greca, de transformar Curitiba em uma cidade inteligente.

“Nos propomos a fomentar a reflexão sobre como podemos nos transformar em uma cidade inovadora a partir da forma como cuidamos e ensinamos crianças e estudantes nas nossas unidades de ensino, sobre como estamos preparando esses cidadãos para o futuro”, disse Maria Sílvia.

Cidadania digital

Nos eventos serão promovidas sete mesas redondas, com a presença de pesquisadores e profissionais de diversas áreas de atuação, que irão abordar assuntos do movimento maker e aprendizagem criativa, informação e cidadania digital, além do empoderamento feminino nas ciências exatas.

“Será uma provocação para estimular as estudantes a se prepararem para aumentar a participação da mulher nas áreas das engenharias, das ciências e tecnologias entre outras”, afirma a coordenadora de tecnologias digitais e inovação da Secretaria Municipal da Educação, Estela Endlich.

Também serão feitas 20 oficinas sobre temas como linguagem da programação, aprendizagem criativa, WebQuest e a aventura de inventar. Oficinas sobre Lego para a educação infantil, introdução ao Arduíno com Scratch, gamification incluem a programação.

Uma mostra reunirá mais de 50 trabalhos, projetos e ações desenvolvidas nas unidades educacionais da rede municipal de ensino e por parceiros. Os trabalhos serão apresentados de forma interativa, estimulando a interação dos participantes.

Vagas limitadas

Todas as atividades serão abertas à comunidade, no entanto, alerta Estela Endlich, é importante que os interessados façam a inscrição o quanto antes. “São vagas limitadas e pela natureza do evento, que reúne atividades práticas, instigantes e arrojadas, serão priorizadas as participações dos inscritos”, explica.

Outra consideração feita por Estela é o caráter de diálogo e formação que os eventos terão, a partir de uma perspectiva nunca antes discutidas na cidade, de forma democrática e com a multiplicidade de temas nas áreas de tecnologias associadas à educação. “É uma ação inédita na perspectiva de reunir em eventos concomitantes, no mesmo espaço, o que há de mais inovador nas tendências de educação e tecnologias”, ressaltou.

Entre os palestrantes do evento estão Guilherme Sandler (da Rede Brasileira de Aprendizagem criativa), Rodrigo Nejm, Ezequiel Menta, Ricardo Antunes de Sá, Dilmeire Sant'Anna Ramos Vosgerau, Glaucia da Silva Brito, Marilda Aparecida Behrens, o jornalista José Carlos Fernandes e a secretária Maria Sílvia Bacila.