Política

Intolerância Religiosa: Luana Piovani debocha da fé da Ministra Damares pelo Instagram

A atriz Luana Piovani, que deixou o Brasil para viver em Portugal, criticou a Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, por ela ter insinuado em uma de suas palestras em 2012 em uma igreja que o personagem infantil Bob Esponja é gay.

Luana também vilipendiou a fé da Ministra, em vídeo publicado no Instagram da atriz. “Bota mais tabaco nesse negócio que a Damares está fumando. Não é possível gente, primeiro ela fala de Jesus na Bananeira ou na Goiabeira. Como essas mulher não está presa” disse com argumento de que preconceito é crime inafiançável no Brasil.

A inversão de valores é clara. E quem cometeu um crime, na verdade foi Luana Piovani, que infringiu o artigo 138 dos crimes contra honra, imputando falsamente fato definido como crime. Sim, Piovani, a mesma atriz que em janeiro deste ano foi flagrada em meio a uma suruba em set de filme pornográfico em que ela elogia o corpo de uma das atrizes no mesmo período em que levou seu filho de seis anos para participar de um vídeo em seu canal do youtube.

Luana Piovani em set de filme Pornográfico

Veja o Vídeo:

Aliás, a mesma Luana que também declarou em vídeo  ser insuportável viajar com os filhos.  Chamou os próprios filhos de “Sacis que pariu”. Luana Piovani desrespeitou a fé da Ministra e a de milhões de brasileiros.  Primeiro porque quando ela debocha da história de que Damares quando criança deixou de se suicidar porque teve um encontro com Jesus, a atriz não leva em conta o alto número de crianças se cortando. Não leva em conta que milhões de pessoas no Brasil tiveram um encontro com Jesus, seja na Goiabeira, no quarto ou até mesmo na igreja. A atriz que se orgulha de estar em gravações de filme pornográfico também não levou em conta que ela falou de uma criança que sofria abuso sexual.

E não levou em conta que não foi a Ministra que disse que Bob Esponja é gay, mas sim um estudo elaborado pela Comissão Nacional sobre assuntos para defesa da moral Ucraniana que veio a público ainda em 2012 pelo jornal Ukraínskaya Pravda.  O Jornal Estado de São Paulo trouxe essa manchete no mesmo ano.

De acordo com a psicóloga responsável pela pesquisa Irina Medvédeva, as crianças entre três e cinco anos que assistem desenhos como este, tendem a imitar os trejeitos das brincadeiras diante de adultos que não conhecem.

Após a polêmica mundial sobre o desenho animado, Stephen Hilenburg, criador dos personagens Bob Esponja e Patrick disse que os personagens são “assexuais”.

 A esquerda aparelhou parte da imprensa, a classe artística, conselhos, a ONU e a sociedade brasileira de forma democrática disse basta a essa tentativa de desinformação que prejudicou as crianças brasileiras por décadas. E por isso que Damares Alves está cada vez mais popular por trazer as verdades que o povo brasileiro sempre quis ouvir.