Major Olímpio tenta censurar pré-candidatura de Joice Hasselmann ao governo de São Paulo

O presidente do PLS em São Paulo, Major Olímpio gravou um vídeo censurando a pré-candidatura da jornalista Joice Hasselmann ao governo de São Paulo. De forma antidemocrática e pejorativa, disse que Joice desrespeitou o partido com o anúncio da pré-candidatura.

“Como presidente do partido venho a público para desmentir qualquer lançamento de pré-candidatura ao governo do estado de São Paulo. Em evento em Araçatuba um pré-candidato do partido fez uma menção para lançar Joice como candidata desrespeitando a executiva estadual do partido em fazer qualquer deliberação deste tipo. Pior ainda foram postagens da própria filiada dando como certa a candidatura”, disse Major Olímpio no vídeo.

“Aqueles que acham que o partido é casa de mãe Joana e podem deliberar pela internet, vão cair do cavalo. Nós não vamos aceitar nenhum cavalo de troia que queira destruir a união formada pelo partido”, finalizou.   

Imbróglio

Pelo twitter, Eduardo Bolsonaro disse que o PSL de São Paulo nada deliberou sobre possível pré-candidatura estadual. Eu como filiado desautorizo minha imagem para promover qualquer ato em desacordo com o Estatuto.

Essas afirmações de Eduardo Bolsonaro e Major Olímpio desabonam a imagem de um partido que representa a renovação pregada pelo presidenciável Jair Bolsonaro e coloca o PSL na mesma vala de partidos que tem o coronelismo como princípio. Isso porque qualquer cidadão filiado a qualquer partido político tem o direito de lançar seu nome como pré-candidato a qualquer cargo, cabendo a convenção decidir SIM ou NÃO. O cerceamento do direito a jornalista Joice Hassellmann.

Joice  se sentiu cerceada

Ainda Instituto Liberal da Alta Noroeste, Joice Hasselmann gravou um vídeo no fim da tarde deste sábado (16) dizendo que que é só olhar o vídeo e querer ver. “Só não vê que não quer. Um grupo me desafiou para eu entrar na disputa do governo de São Paulo e não tem com quem fazer aliança porque só tem porcaria por aí. Só isso e mais nada. Será que as pessoas não podem ter o direito de dizer o que querem? Expressar o seu desejo? Ninguém é candidato a coisíssima nenhuma. Todo mundo é pré-candidato. Se a pessoal deseja ela não pode ser cerceada por isso. Eu fui convidada a me filiar ao PSL pelo Jair Messias Bolsonaro para disputar o senado, convite público”, disse.

Quem decide é povo

Joice diz admirar Major Olímpio. E que ainda que quem tem que decidir isso é o grupo partidário, mas principalmente o povo. Foi uma honra ser lembrada para ser pré-candidata ao governo de São Paulo. Tem que fazer política de jeito diferente. Essa história de ficar o puxando o tapete de todo mundo, política de coronelato não funciona. O eleitor é quem manda.

Com Bolsonaro

Em meio a toda essa polêmica, Joice apareceu abraçada com Jair Bolsonaro, que na prática é quem decide. A gente sempre tem que perguntar. A quem interessa deixar São Paulo nas mãos da esquerda.