Política

“O Senado não pode ser uma Casa carimbadora da Câmara”, diz Oriovisto

O senador mais votado do Paraná, Oriovisto Guimarães (PODEMOS) voltou a criticar a Câmara dos deputados nesta segunda-feira (3). Ele foi um dos primeiros senadores a chegar ao plenário, por volta das quatro da tarde e pelas redes sociais disse que votaria favorável a MP 871, que foi aprovada na noite desta segunda-feira com 55 votos favoráveis contra 12. 

 

“Vamos aprovar a MP, mas novamente, destaco que a Câmara dos Deputados precisa analisar as matérias com mais brevidade. Não podemos ficar sem tempo de discutir as Medidas provisórias. A Câmara ficou 119 dias com a medida e o Senado terá apenas um dia para avaliar”, disse Oriovisto.

 

Ainda na semana passada o senador paranaense disse que falaria com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre que o Senado não pode ser uma casa carimbadora da Câmara, desprestigiando os senadores.

 

A crítica pertinente de Oriovisto acontece porque a Câmara “senta em cima” da MP, busca negociações, na maior parte das vezes que nada tem a ver com o interesse público e manda para o Senado com prazo curto, sem tempo para análise, e para que não perca a validade, o Senado apenas carimba o que passou na Câmara, para evitar que a medida venha a caducar. Após as críticas de Oriovisto, os presidentes das Casas de Leis, Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre fecharam um acordo para que o Senado tenha pelo 30 dias para analisar as leis.