Geral

Polícia recaptura quatro dos 29 presos que fugiram da penitenciária de Piraquara

(Foto: Taís Santana)

Quatro dos 29 presos que fugiram, na madrugada de terça-feira (11), da Penitenciária Estadual de Piraquara (PEP), na Região Metropolitana de Curitiba, foram recapturados. As informações são da Polícia Civil. Dois deles foram recapturados na noite de terça pela Guarda Municipal de Quatro Barras, também na Região Metropolitana. Eles estavam no Jardim Acácias. Na manhã desta quarta-feira (12), outros dois foram recapturados também em Quatro Barras. 

Os guardas chegaram até os fugitivos por meio de denúncias. De acordo com a Guarda Municipal, houve mais de 300 ligações com denúncias. Entre os fugitivos, está Ozélio de Oliveira. Ele sequestrou, em 1998, o cantor gospel Wellington Camargo, irmão da dupla Zezé Di Camargo e Luciano.

Segundo a Polícia Federal (PF), Ozélio de Oliveira, conhecido como Sumô, foi condenado a mais de 200 anos por vários crimes, entre eles o sequestro de Camargo. Ele ainda não foi localizado.

Criminosos fortemente armados explodiram um muro da PEP por volta das 3h de terça-feira e resgataram os detentos, conforme o Deparmento Penitenciário do Paraná (Depen-PR)

Caminhões foram queimados na BR-116, sentido São Paulo, por suspeitos de explodirem o muro da Penitenciária de Piraquara - Foto:PRF/Divulgação

A fuga

Dezenas de bandidos fortemente armados explodiram o muro do Penitenciária Estadual de Piraquara (PEP I), na região metropolitana de Curitiba, na madrugada desta terça-feira (11). Em uma contagem inicial, a administração do presídio contabilizou que 28 presos fugiram.Durante a ação, ruas e rodovias de acesso ao presídio foram bloqueadas e houve uma intensa troca de tiros entre bandidos e policiais militares.

O Secretário Especial de Administração Penitenciária Coronel Élio de Oliveira Manoel, explicou que a ação resgatou presos de alta periculosidade. A ação contou com um grande número de suspeitos envolvidos, ainda conforme o secretário.

"Quando essas ações acontecem os suspeitos buscam os líderes. Como a unidade adota um procedimento de segurança no sentido de fazer essa administração, nem todos os alvos conseguiram sair. Infelizmente, teve esse grande número de presos", disse.

Para a fuga, foi aberto um buraco com explosivos por parte dos marginais. “Foi feita esta explosão para fazer uma passagem. Abriu-se um buraco para que os bandidos fugissem. Agora, nossas equipes estão fazendo buscas nas regiões para localizar os presos que escaparam”, concluiu.

Rodovia bloqueada

Durante a ação, o Contorno Leste e também acessos a PEP I foram bloqueados por veículos incendiados. No Contorno Leste, as pistas foram liberadas às 9h desta terça-feira (11), já que caminhões incendiados estavam bloqueando as faixas.