Política

Prefeitos abraçam a campanha de Richa

Ex-governador do Paraná inicia campanha ao Senado com equipe reforçada
(Foto: Divulgação)

O escritório no bairro São Francisco, em Curitiba, está sempre de porta aberta. Dia e noite. Um bom café à mesa. Assim é o cotidiano de trabalho do ex-governador do Paraná Beto Richa, que agora se lança ao Senado Federal, e tem recebido apoio e muitas visitas. Entre os visitantes estão prefeitos de todas as regiões do Estado, dispostos a ajudar e demonstrando gratidão pelos anos da boa parceria que garantiu obras e ações do governo estadual nos 399 municípios paranaenses. E foram 22 mil obras em sete anos e três meses.

Nas duas últimas semanas, Richa recebeu cerca de cem prefeitos. Foram três grandes reuniões e visitas avulsas que fortaleceram a relação do candidato ao Senado pelo Paraná com os prefeitos. O ex-governador revela que os novos encontros acontecerão nos próximos dias e lembrou que as portas do seu escritório seguirão abertas. “Como governador do Paraná, não discriminei. Atendi todos os municípios com recursos e obras. Não olhei filiação partidária de prefeitos antes de atender suas demandas. Os interesses públicos, as necessidades e anseios da população sempre pautaram minhas ações”, disse Richa.

Na reunião na última segunda-feira, dia 6, Beto Richa anunciou que o prefeito de Guarapuava, Cesar Silvestri, será o coordenador do trabalho desenvolvido com os demais prefeitos durante sua campanha ao Senado. Silvestri irá se licenciar do cargo para se dedicar à candidatura de Richa. “O Senado Federal precisa de alguém que olhe pelos municípios e não mais daqueles que usam a Tribuna para defender seus interesses partidários. O Beto foi um governador municipalista, também foi prefeito da nossa capital, e conhece a realidade das cidades, sabe como contribuir de forma mais efetiva para o avanço do Estado”, disse Silvestri.

Também integrado à campanha de Richa, o prefeito de Pato Branco, Augustinho Zucchi, lembrou que os recursos liberados e as obras executadas com o auxílio do então governador possibilitaram que os compromissos assumidos com a população fossem cumpridos. “O contato mais direto com a população é feito pelo prefeito. O governador, o presidente da República, estão muito distantes, concentrados em outros afazeres. Mas, o que o governador Beto Richa fez foi dar as condições necessárias para que nós, prefeitos, conseguíssemos atender as demandas dos nossos munícipes”, disse Zucchi.

Richa atribui o reconhecimento e o apoio que está recebendo ao trabalho e resultados obtidos por suas gestões. “Encontramos um Estado quebrado em 2011, com dívidas de R$ 4,5 bilhões. Deixei o governo em abril de 2018 com R$ 6,7 bilhões em caixa, com a melhor situação financeira e fiscal do País, muitas obras e programas realizados e diversas ações em andamento. Cumprimos o nosso papel e o momento é de alçar novos voos, fazer com que o Paraná tenha mais representatividade no Senado”, argumentou Richa. “Construí uma relação muito próxima com as cidades do Paraná. Conheço cada canto desse sagrado chão. Visitei os 399 municípios do nosso Estado. Essa vivência, somada ao bom resultado das minhas gestões como governador, me dão a base necessária para representar bem o Paraná no Senado Federal”, completou Richa.