Quatro Barras

Prefeitura e Sebrae querem estimular o empreendedorismo

Programa Cidade Empreendedora está trazendo oficinas para simplificar processos e fomentar o incentivo às micro e pequenas empresas
(Foto: PMQB)

Após aderir ao Programa Cidade Empreendedora do Sebrae, a Prefeitura de Quatro Barras vem seguindo um cronograma de ações que buscam tanto simplificar processos internos - como a abertura de empresas e expedições de alvarás -, bem como estimular micro e pequenas empresas a crescer.

No passo a passo das ações, a primeira medida foi constituir o comitê gestor da Lei Geral das Microempresas, uma legislação que já vigora desde 2006, mas que sofreu modificações recentes. A proposta deste comitê é operacionalizar a lei, dando suporte a quem quer empreender, criando novos mecanismos que incentivem e facilitem cada etapa do processo.

Nos primeiros encontros realizados neste ano, as oficinas foram direcionadas aos próprios servidores da Prefeitura, iniciando uma mobilização de dentro para fora. Com a equipe de Compras, Licitação e Tributação, e servidores das áreas de urbanismo, saúde, meio ambiente, procuradoria, educação e comunicação, foram organizadas mesas redondas para elaboração de medidas que agilizem os trâmites internos da Prefeitura.

Em outra oficina realizada nesta terça-feira (11), o tema foi o planejamento de compras. "A meta é aproximar fornecedores locais aptos a vender e a Prefeitura. É facilitar processos, levar a informação e também capacitar as micro e pequenas empresas a participar dos processos de compra", contou o consultor do Sebrae, Giancarlo Prado.

O programa vai contemplar todas as pontas. Além de uma revisão da REDESIM, também estão previstos a revisão do grau de risco das empresas para concessão de alvarás, a melhora do fluxo dos processos e a criação da Sala do Empreendedor, que passará a atuar como uma central de atendimento para quem quer empreender.

Outra medida é a capacitação citada pelo consultor, já prevista para o mês de setembro. O treinamento é oferecido pelo Sebrae e visa capacitar empreendedores e micro e pequenas empresas a participar dos processos de licitação da Prefeitura.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Industrial, Comercial e Turístico, Marco Aurélio Bürkner, o objetivo é dar apoio para quem produz e capacitar pequenos negócios a participar dos processos de compra locais, fomentando o desenvolvimento, a economia e a geração de empregos.

O prefeito Angelo Andreatta (Lara) vem defendendo a ideia de criar medidas de simplificação e estímulo às compras locais. "Queremos criar um ciclo positivo do empreendedor dentro da cidade, incentivando a produção, a renda e a geração de empregos. O município quer comprar mais dos empreendedores locais, e para isso alguns passos são determinantes, como desburocratizar processos e incentivar o comportamento empreendedor", destacou.

Panorama

Dos 399 municípios paranaenses, 120 já aderiram ao Programa Cidade Empreendedora. De acordo com informações do Sebrae, 95% das empresas brasileiras são micro-empresas. Mesmo com um índice tão elevado, ainda são poucas as políticas de apoio a este segmento, uma realidade que Quatro