Geral

Prefeitura planeja implantar hortas comunitárias no Umbará e Xapinhal

Hortas Comunitarias no Bairro Novo (Foto: Lucilia Guimarães/SMCS)

A Regional Bairro Novo, formada pelos bairros Sítio Cercado, Ganchinho e Umbará, vai ganhar duas novas hortas comunitárias. Uma delas será instalada entre o Cras e Unidade de Saúde do Umbará e a outra próxima do Liceu de Ofícios Xapinhal.

De acordo Sheila Rodrigues da Silva Cunha, chefe do núcleo da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento da Regional Tatuquara, atualmente a área conta com seis hortas em operação.

Uma das mais antigas é a Horta Comunitária Lala Scheneider, cultivada há 12 anos por 25 famílias. Ao lado da Escola Municipal Madre Teresa de Calcutá, a horta produz alface, couve, beterraba, cenoura, temperos em geral e jambu - uma erva típica da região norte do Brasil, muito usada em receitas de tortas, patês, bolos e carnes.

Além de suprir a mesa das famílias participantes, o excedente é vendido, assim como a produção de jambu, que é disputada por restaurantes. “Aqui é um espaço de socialização e terapia, além de enriquecer a alimentação das pessoas”, definiu Scheila.

A Prefeitura, através do Programa de Agricultura Urbana, é responsável pela assistência técnica, apoio organizacional da comunidade e, inicialmente, fornecimento de mudas e insumos usados nos espaços.

O programa Hortas Comunitárias foi criado em 1986 e é um sucesso. Tem fila de espera para entrar nas hortas. A dona Iracema Alves Teixeira, que hoje planta na Horta Lala Scheneider, esperou três anos para conseguir um canteiro. “Estas hortas da Prefeitura são uma benção de Deus”, comentou.

Os produtores costumam se reunir às segundas-feiras, sob a coordenação da dona Maria Benedita. Uma das particularidades ali é o perfil auto sustentável: as plantas são regadas com água da chuva que é captada e armazenada em um tanque.

Remodelação

Além da criação de duas novas hortas na regional, a Prefeitura vai fazer intervenção nas hortas Sambaqui e Nossa Senhora do Carmo. Os canteiros serão redimensionados, com a fixação de limite de área de plantio, além da aplicação de compostagem, possibilitando a produção orgânica de alimentos.

Mil famílias beneficiadas

A cidade tem 27 áreas cultivadas por produtores urbanos, beneficiando cerca de mil famílias e cerca de 7 mil pessoas, entre agricultores, familiares e pessoas que ganham ou adquirem os alimentos das hortas.

Os locais de cultivo se espalham por 450 mil metros quadrados sob linhões de energia, terrenos públicos e áreas da iniciativa privada. As hortas comunitárias estão localizadas, atualmente, nos bairros Alto Boqueirão, Cajuru, Rebouças, Sítio Cercado, Tatuquara, Campo do Santana e Cidade Industrial.