Pinhais

Projeto incentiva empreendedorismo nas escolas municipais de Pinhais

A IV Feira Municipal da Criança Empreendedora foi realizada no último sábado e movimentou o Ceart
(Foto: PMP)

Talento para venda, empreendedorismo, trabalho em equipe, sustentabilidade. Tudo isso e muito mais pôde ser presenciado durante a IV Feira Municipal da Criança Empreendedora. O projeto desenvolvido nas escolas que atendem na modalidade de tempo integralé uma iniciativa do Sebrae e da Secretaria Municipal de Educação de Pinhais. A iniciativa conta com a dedicação dos professores que repassam aos estudantes conceitos relacionados à cooperação, inovação, ética, cidadania, entre outros temas.

Os alunos David, Antony e o João são alunos do 1º ano da Escola Municipal Antônio Andrade e foram orientados pelas professoras Raquel Cristina e Scheila durante as aulas de Empreendedorismo. Na feira eles mostraram com muita satisfação o resultado das atividades. “Durante as aulas apresentamos diversos temas como a venda, colaboração, trabalho em grupo, e cada turma trabalha uma temática diferente, de acordo com a idade. Por exemplo, os alunos do 1º ano de todas as escolas trouxeram para a feira produtos aromáticos”, explica a professora Scheila Rosa.

 

E enganam-se aqueles que pensam que eles não colocam as mãos na massa. As professoras dão as orientações necessárias e contam com a colaboração das crianças para a confecção dos produtos. “Como eles estudam em período integral essas atividades fazem com que eles extravasem a energia e eles demonstram muito interesse”, complementa Scheila. 

 

A Monica Paulino Mota, mãe da Maria Eduarda que estuda na Escola Municipal Aroldo de Freitas, acompanhou a filha e além de incentivadora se tornou cliente. “Estou achando o máximo e ela está muito feliz. A professora dela é um exemplo e também o município por ter um desempenho tão bom. Nunca vou tirar minha filha da escola pública, estudei na mesma escola e é muito prazeroso vê-la tendo um ensino de qualidade lá”, afirma a mãe. “Esta iniciativa é importante porque eles entendem a realidade, que não é somente comprar e que as coisas têm um custo, sem contar os ensinamentos matemáticos. Também reflete na postura ao falar perante as pessoas”, afirmou a mãe.

A Luiza Vieira Gomes, ou se preferir a atende Lu, demonstrou seu talento para as vendas desde o início da feira com apenas 7 anos de idade. Chamava atenção do público, fez propaganda dos produtos, tinha todas as informações na ponta da língua. Ao lado dos colegas esbanjou simpatia e empolgação. “Estamos vendendo muito bem. Eu estou adorando, estou pensando em ser vendedora quando for adulta”, falou ela, que já foi logo se despedindo para atender mais um cliente.

Se de um lado as alunas e a mãe eram só elogios à professora, do outro está a profissional com brilho nos olhos aos falar do projeto, dos pupilos e da educação. Cristiane Canestraro Coradin, a professora da Maria Eduarda e da Luiza, fala do seu trabalho com muita paixão e do quanto acredita no poder da educação. “Falar de educação é falar de paixão, de amor. Em sala, trabalhamos diversos projetos com as crianças, mas este em especial, entre outras coisas, os prepara para no futuro terem a possibilidade de criar o próprio negócio, de serem empreendedores com responsabilidade”, explica a professora. “O trabalho da nossa escola é voltado para que tudo que a criança aprenda em sala e leve estes conhecimentos para casa, para não criar distâncias entre estes dois ambientes em que ela passa mais tempo”, conta a professora. 

A vice-prefeita, Rosa Maria, também destacou a relevância da ação. “É maravilhoso, andar por esta feira e presenciar todos estes talentos. E por trás de tudo isso há muita preparação e dedicação, por parte dos alunos e profissionais envolvidos. São muitos ensinamentos, como o da oratória, disciplina e matemática. Todos estão de parabéns”, afirmou.

Também estiveram presentes a secretária de Educação de Pinhais, Andrea Franceschini, e representando a Câmara Municipal de Pinhais a vereadora professora Cineia.