Política

Ratinho Junior apresenta pedido para redução da tarifa da Copel

(Foto: Divulgação)

O deputado estadual Ratinho Júnior (PSD) protocolou nesta segunda-feira, 25, um requerimento para tentar barrar o aumento médio de 15,99% das tarifas da energia elétrica, que passou valer a partir deste domingo em todo o Paraná. 

Para o deputado, o aumento penaliza a sociedade e dificulta a atividade econômica no estado, diminuindo a geração de emprego e renda.

O aumento passou a valer já neste domingo para 4,5 milhões de unidades consumidoras do Paraná. Consumidores residenciais e de comércios de pequeno porte terão reajustes de 15,3%. Os consumidores industriais e de estabelecimentos de grande porte terão elevados em 17,55%.

REDUÇÃO

"De todo modo, o correto é lutar pela diminuição dos custos de produção da energia elétrica e não impor à sociedade pesado ônus de enriquecimento e de má gestão ou de gestão questionável.

Assim, se o reajuste tem como base o elevado preço dos contratos de aquisição de energia, encargos setoriais e custos de transmissão, é necessário rever este modelo de gestão.

De outro lado, é sabido que os acionistas querem mais e mais lucro. A alteração na regra de distribuição de dividendos do lucro líquido, que até 2010 será de 25%, passou para 35% em 2011 e 50-% para 2013. É sabido que a distribuição de dividendos para acionistas da Copel atingiu até o ano 2017 a alta cifra de R$3 bilhões. Crê-se necessário distribuir melhor o ônus do valor da tarifa, não colocando apenas nos ombros do paranaense todo o peso, mas criando escalas, gerenciando melhor a produção e distribuição, e buscando melhores condições no valor do custo da produção da energia.

Assim, o pedido de suspensão da majoração das tarifas trará melhor clareza à população e à sociedade sobre os reais motivos de tão e desproporcionais aumentos", finaliza.