Geral

Restaurantes populares oferecem 10,5 mil refeições a mais por mês

O número de pessoas beneficiadas pelos Restaurantes Populares da Prefeitura cresceu 11,9% este ano com a abertura da unidade do Capanema (Foto: Luiz Costa /SMCS)

O número de pessoas beneficiadas pelos Restaurantes Populares da Prefeitura cresceu 11,9% neste ano com a abertura da unidade do Capanema. Após a inauguração do espaço pelo prefeito Rafael Greca, em janeiro, o município passou a oferecer 10,5 mil refeições a mais, por mês, para a população da capital. Até o fim do ano, os restaurantes irão fornecer 1.184.400 refeições ao preço único de R$ 2.

Diariamente, são servidas 4,7 mil refeições nos cinco restaurantes populares (Matriz, Sítio Cercado, CIC/Fazendinha, Pinheirinho e Capanema) administrados pela Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (Smab). “Até o começo do ano, eram 4,2 mil pratos por dia. Mas com o incremento da oferta com a abertura do Capanema, que atende 500 pessoas diariamente, atingimos esta marca recorde já no começo do segundo ano da gestão do prefeito Rafael Greca”, comemora o secretário municipal de Agricultura e Abastecimento, Luiz Gusi.

O secretário lembra que os restaurantes populares seguem rigorosamente a política de segurança alimentar do município de oferecer uma alimentação saudável para a população. De acordo com ele, os cardápios servidos nas unidades precisam trazer, com equilíbrio, nutrientes como carboidrato, proteínas, fibras, vitaminas e minerais. “É um menu balanceado, com verduras ou legumes, crus ou cozidos, que fornecem fibras, vitaminas e minerais; arroz e feijão para suprir a necessidade de carboidrato; e alternâncias de carnes vermelha, suína, de frango e de peixe para a proteína”, enumera ele.  Além disso, não há fritura. A carne é sempre assada, cozida ou grelhada. Não há enlatados.

Gusi lembra ainda que a Prefeitura subsidia boa parte do custo das refeições fornecidas diariamente nos restaurantes populares. A população paga R$ 2 por refeição, mas o custo com o preparo da alimentação é muito maior, R$ 7. "Ou seja, hoje o município subsidia R$ 5 para garantir uma alimentação saudável para a população da capital”, revela ele.

Renovação

Desde o começo do ano, todos os restaurantes populares da Prefeitura também ganharam novo mobiliário. As mesas e as cadeiras branquinhas são o lado mais visível da renovação dos restaurantes populares. Mas a atualização, que começou em janeiro, não se limita aos móveis do salão de refeições: bufês, equipamentos que mantêm a temperatura correta dos alimentos, carrinhos de apoio e bebedouros também são novos.

Os recursos para as mudanças foram viabilizados em convênio feito pela Prefeitura. Foram R$ 945 mil para equipar a unidade do Viaduto do Capanema e também para a substituição dos móveis antigos dos demais restaurantes da Prefeitura.

Nota 1000

Funcionária de uma oficina mecânica próxima ao Mercado Municipal, Jane Vieira, 60 anos, almoça duas vezes por semana no Restaurante Popular do Capanema. “A comida aqui é uma delícia e as meninas que nos servem nos atendem com muito carinho. Tudo é nota 1000”, garante ela.

Freguês diário do cardápio servido na unidade junto ao viaduto, o aposentado Antônio Delfino, 68 anos, afirma que a variedade e qualidade são dois grandes diferenciais, além é claro do preço. “Não encontro nenhum outro lugar onde pago R$ 2 e ainda como todo dia uma carne e uma salada diferente e sempre bem feito”, avalia ele.

A professora Ana Paula Grande, 46 anos, começou a almoçar no restaurante do Capanema no mês passado e garante que está conseguindo reduzir bastante o gasto com a alimentação. “Comecei a trabalhar em uma escola no Cristo Rei em agosto e achei muito bom ter essa opção de alimentação de qualidade e com um preço tão bom”, observa ela.

Os Restaurantes Populares do Sítio Cercado, da CIC e do Pinheirinho funcionam no almoço, de segunda a sexta-feira, das 11h às 14h. A unidade do Capanema abre às 11h30 e a da Matriz, às 10h30. O cardápio muda todo dia e é formado sempre por seis itens selecionados pelas nutricionistas da Smab, como arroz, feijão, carne, um acompanhamento, salada e sobremesa.