Política

Santos Cruz, um dos heróis nacionais na missão de mudar a história do Brasil

General Santos Cruz, um herói nacional

O sorriso, aparentemente fechado, do general-de-divisão, Carlos Alberto Santos Cruz, atual Ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, esconde a face de um dos grandes heróis brasileiros, dos últimos tempos. General de infantaria, sua atuação foi determinante para trazer esperança e tranquilidade em missões de paz que comandou, em países como no Haiti, entre 2006 a 2009 e no Congo, em 2013, designado pela ONU.

Formado em Engenharia Civil pela PUC, é especializado em Operações na Selva e em Ações de Comandos. Foi graduado no nível de política e estratégia nos Estados Unidos da América e trabalhou na embaixada do Brasil, em Moscou.

Casado, pai de três filhos, patriota, íntegro e habilidoso pacificador, o General Santos Cruz, como é conhecido, goza da total confiança do Presidente da República. Desde o período de transição de governo, a atuação do Ministro tem sido fundamental para que o Presidente Bolsonaro obtenha sucesso na dura missão de mudar a história do Brasil, libertando nosso país daqueles que, derrotados nas urnas, pela vontade soberana do povo, querem governar de dentro de presídios.

Nas últimas semanas, aqueles que querem a derrocada do Brasil, aliados a veículos de comunicação e mídia comprada, tentaram construir, sem nenhum sucesso, por meio de Fake News, uma narrativa, equivocada, na tentativa desesperada de descontruir a imagem do General, já consolidada, positivamente, junto à sociedade brasileira.

A velha estratégia daqueles que querem desestabilizar o Brasil, por meio da desinformação não tem surtido nenhum efeito. É como uma balão de ensaio, que logo estoura e cai no mar do esquecimento. Essa narrativa se assemelha a um silogismo onde a primeira premissa é falsa. Chegaram ao absurdo de chama-lo de herói de traidor. Essa inversão de valores, derrotada nas urnas pelo povo brasileiro, fica clara quando o herói da esquerda, o ex-presidente Lula está preso sede da Polícia Federal, em Curitiba.