Pinhais

Secretaria de Saúde de Pinhais faz orientação sobre violência

Foto: Divulgação

No Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes, a Secretaria de Saúde de Pinhais faz orientação sobre como proceder diante de uma suspeita de um caso de violência.A proposta do “18 de maio” é destacar a data para mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos de crianças e adolescentes.

Essa data ficou marcada porque em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória (ES), um crime bárbaro chocou todo o país e ficou conhecido como o “Caso Araceli”. Esse era o nome de uma menina de apenas oito anos de idade, que teve todos os seus direitos humanos violados, foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade. O crime, apesar de sua natureza hedionda, até hoje está impune. “É preciso garantir o direito ao desenvolvimento da sexualidadede forma segura e protegida, livres do abuso e da exploração sexual”, defende Karolyne Gaio Ribeiro, da Seção de Monitoramento e Análise Epidemiológica.

O que pode ser feito?
 

A violência contra criança e o adolescente precisa ser enfrentada por todos. Isoladamente ou em grupo,podemos influenciar na realidade existente na localidade onde vivemos.
 

Como agir em caso de violência contra crianças e adolescentes?
 

Se você tiver suspeita ou tem conhecimento de alguém que esteja sofrendo violência, denuncie! Isso pode ajudar crianças e adolescentes que estejam em situação de risco. As denúncias podem ser feitas a qualquer uma dessas instituições:

Conselho Tutelar: 992063657 / 99206-3661;Disque 100;e-mail: disquedenuncia@sedh.gov.br; escola, com professores, orientadores ou diretores;Unidades de Saúde;CRAS e CREAS: 3912-5220 / 3912-5221; delegacias especializadas ou comuns;Polícia Militar, Polícia Federal ou Polícia Rodoviária Federal;Número 190; pornografia na internet denuncie em: www.disque100.gov.br.