RMC

Serviços são intensificados para atender a população atingida pela enxurrada

Desde o último domingo, 13, foram recebidas 16 chamadas e 18 famílias atendidas, totalizando 70 pessoas assistidas – incluindo ajuda humanitária, cestas básicas e colchões
Até o momento foram recolhidas mais de 60 toneladas de resíduos volumosos (sofá, cama, colchão, eletroeletrônico e madeiras) (Foto: Divulgação/ PMC)

As fortes chuvas que caíram nos últimos dias, natural nesta época do ano, geraram transtornos em alguns pontos do município. Para isso, a Prefeitura Municipal está atuando para minimizar e solucionar os efeitos da enxurrada – do último domingo, 13, quando o volume das chuvas passou de 49 milímetros de água – durante um curto período de tempo. Em 17 dias, já supera a média de chuvas de todo o mês de janeiro.

“Queremos diminuir ao máximo as consequências trazidas com as enchentes. Sabemos que elas trazem prejuízos e diversos problemas aos moradores e queremos minimizar isso”, disse o secretário de Obras e Viação, Agnaldo Santos.

A Defesa Civil e a Secretaria de Assistência Social estão acompanhando as famílias e atendendo a necessidade particular de cada morador, principalmente, nos bairros Jardim Adriana e Eucaliptos, regiões mais afetadas com as últimas enxurradas. Desde o último domingo, 13, foram recebidas 16 chamadas e 18 famílias atendidas, totalizando 70 pessoas assistidas – incluindo ajuda humanitária, cestas básicas e colchões.

“O nosso trabalho é auxiliar as pessoas que estão em áreas de risco, tirando-as do caos e levando para lugares seguros até que a situação se normalize e as pessoas possam voltar a sua rotina. Além de acionarmos as secretarias competentes para a limpeza e coleta de materiais – para que não voltem para os rios, ocasionando novas enchentes”, explica o Coordenador Municipal de Proteção e Defesa Civil de Colombo, Josmar Lima Amaral.

Equipes de limpeza

Foram coletadas 30 m³ dia – de entulhos, ou seja, aproximadamente 40 toneladas.

As equipes das Secretarias de Meio Ambiente e Obras – intensificaram os serviços de remoção e limpeza – retirando uma grande quantidade de lixos e entulhos das ruas e galerias trazidos pelas fortes enxurradas. Até o momento foram recolhidas mais de 60 toneladas de resíduos volumosos (sofá, cama, colchão, eletroeletrônico e madeiras) e 30 m³ dia – de entulhos, ou seja, aproximadamente 40 toneladas.

“Em comparação ao mesmo período do ano passado, a quantidade de entulhos retirados das ruas foi de 12 mil toneladas de caliças e mil cargas de restos de podas de árvores e vegetação”, lembra Santos.

Vale ressaltar que, as ações preventivas estão sendo intensificadas desde 2013 com o Programa de Contenção de Enchentes que visam identificar e combater as principais causas dos alagamentos.

O trabalho envolve a colocação de manilhas, obras para a captação de águas pluviais, serviços de canalização emergencial de rios, instalação de aduelas para conter a erosão, construção de bueiros e de caixas de sedimentação. Além da colocação de pequenas bacias que tem como função liberar as águas das chuvas lentamente, evitando o transbordamento dos rios.

Limpeza nos bairros mais afetados

Os bairros mais afetados estão recebendo equipes de coletas da Secretaria de Obras e Viação para fazer a retirada dos materiais referentes a demolição (restos de obras) e recolhimento de galhos ou corte de grama.

Além dos serviços de limpeza que acontecem periodicamente seguindo um cronograma e contam com uma equipe de recolhimento com 34 caminhões, cinco patrolas, quatro rolos compactadores e sete retros-escavadeiras. “Diariamente estamos fazendo a manutenção e corrigindo as ruas e bueiros danificados”, conta o secretário.

Já a Secretaria de Meio Ambiente faz o recolhimento dos materiais volumosos, como por exemplo, móveis, madeiras, eletrodomésticos e colchões. “Por conta das fortes chuvas, as equipes têm intensificado as limpezas nos bairros para remover o máximo de materiais”, enfatiza o secretário da pasta, Evandro Busato.

Em 2018, a Coleta de Resíduos Volumosos realizou mais de 4.100 coletas agendadas e em locais de descarte irregular, chegando a totalizar 49.754,34 toneladas no ano.  Vale lembrar ainda, que o descarte inadequado em área irregular é considerado crime ambiental podendo gerar multa.

Os moradores que queiram solicitar a retirada de algum material de grande volume, basta ligar para a Secretária de Meio Ambiente e agendar a remoção e no máximo em cinco dias úteis – são retirados. Os resíduos devem estar do lado de fora do portão das residências e não há a necessidade de ensacá-los. A Secretaria também realiza o recolhimento de carcaças de animais, como cachorros e gatos. Para esse serviço, pedidos feitos antes das 14h serão atendidos no mesmo dia. Os serviços são disponibilizados para áreas residenciais e de pequenos comércios e serviços.

Serviços de Limpeza

Em 2017 e 2018, a Secretaria de Meio Ambiente organizou, em conjunto com a Secretaria de Obras e Viação, quatro edições do projeto Mutirão da Limpeza – Eu quero meu bairro limpo, sendo estes: Vila Zumbi, bairro Mauá, Vila Liberdade e Guaraituba, com grande adesão e satisfação da população;

Já o Projeto das Varrições vem trazendo benefícios como a intensificação dos trabalhos de drenagem urbana e limpeza pública. Além de contribuir evitando que os resíduos e materiais sólidos como areia, pedrisco, material vegetal, papéis, plásticos e outros prejudiquem o escoamento das águas pluviais nas guias, canaletas, sarjetas e bocas de lobo.

De acordo com Busato as águas das fortes chuvas se concentram nas ruas da cidade devido ao acúmulo de lixo que muitas vezes é descartado de maneira imprópria nas vias e acabam sendo carregados para as tubulações durante as tempestades.

“Temos serviços de coleta seletiva, de lixo reciclável, não reciclável, coleta programada e coleta verde, além da coleta de orgânico. Porém, para que as medidas de prevenção sejam mais efetivas é necessário que a população se conscientize e também cuide dos terrenos vagos, áreas de calçadas, não jogar lixo nas ruas, evitar que ralos estejam obstruídos. Além de denunciar sempre que virem qualquer tipo de resíduos sólidos nas ruas”.

Balanço 2018/ coleta:

Coleta Seletiva/ Coleta Verde – 1.436 toneladas/ano

Coleta de Orgânicos – Média de 49.754 toneladas/ano

Mutirão de Limpeza – 4.940 toneladas resíduos diversos

Total em toneladas: 56.130 toneladas

Outras ações:

Coleta de Resíduos Volumosos – 4.099 coletas/ano

Coleta de Carcaça de Animais – 255 coletas/ano

Varrição – 1400 km/mês/ano