Política

Silvia Waiãpi: primeira mulher indígena no comando da SESAI vai mudar a história da saúde indígena no Brasil

Oficial do exército brasileiro, Silvia tem a confiança dos povos indígenas e de Bolsonaro. Ela foi uma das primeiras a fazer parte do governo de transição a convite do presidente ainda em novembro do ano passado

A indígena Silvia Nobre Waiãpi vai comandar a Secretaria Especial da Saúde Indígena a partir de hoje. Pela primeira vez na história do Brasil, uma mulher indígena ocupa este cargo vital e estratégico para os povos tradicionais, que comemoram a chegada de Silvia, que tem a confiança da base nas aldeias e do presidente da República Jair Bolsonaro. Este, sem dúvida, é um governo de inclusão, de protagonismo dos povos indígenas. A expectativa nas aldeias, assim como a do alto escalão do governo, é de uma revolução na saúde indígena no Brasil. 

Acabou a farra. Cessou o tempo de exploração dos povos indígenas. Agora os recursos serão aplicados, levandos a base. Silvia foi uma das primeiras pessoas a ser convocada pelo presidente já no governo de transição. Foi pioneira. A nova Secretária sabe como ninguém as reais necessidades dos povos indígenas no Brasil e se preparou durante toda uma vida para chegar neste posto.

Oficial do exército brasileiro e dona de um currículo impecável, de nove folhas, Silvia Waiãpi é membro do Colégio Brasileiro de Medicina de Desastres e Catástrofes – CBMDC, membro fundadora do Comitê de Fisioterapia Esportiva do Rio de Janeiro, atleta Conselheira e Membro Colaborador do Conselho Nacional da Mulher Indígena. Tem experiência na área de Emergência e resgate.

Formada em Liderança Estratégica pela Escola de Comando e Estado Maior do Exército – ECME, a indígena é a esperança dos povos tradicionais para o funcionamento pleno da saúde indígena no Brasil. Silvia é uma guerreira indígena, estrategista e vai colocar o seu coração, sua alma e seu entendimento em uma imersão que vai resultar em vidas salvas pelos rincões do Brasil.

A nomeação da indígena também revela que o governo do presidente Jair Bolsonaro, em pouco mais de 100 é o único da história, em mais de 100 anos da nova república, passando pelo império, a confiar uma posição tão importante a uma mulher indígena. Bolsonaro traz o protagonismo para os indígenas, confiando a Silvia a saúde do seu povo.

Silvia Waiãpi faz companhia para dois indígenas que já estão no governo. Sandra Terena, Secretária Nacional da igualdade Racial e o presidente da Funai, General Franklimberg. Os três querem trabalhar em conjunto para o resultado ser efetivo nas aldieas do Brasil