Geral

Velocidade máxima no binário Mateus Leme/Nilo Peçanha agora é de 50 km/h

(Foto: SMCS)

A velocidade máxima para trafegar no binário composto pelas ruas Mateus Leme e Nilo Peçanha passou a ser de 50 km/h. Novas placas de regulamentação foram colocadas nas duas vias nos últimos dias. Trechos próximos a escolas continuam com velocidade máxima permitida de 30 km/h e, em algumas quadras, onde há maior concentração de pedestres, o limite de velocidade permanece em 40 km/h, como já estava sinalizado anteriormente, atendendo à regulamentação do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Fora esses trechos, até agora grande parte do binário Mateus/Nilo tinha limite de velocidade de 60 km/h. “A recomendação do Conselho Nacional de Trânsito, por meio de suas câmaras temáticas, é a redução dos limites de velocidade nas vias urbanas”, diz a superintendente de Trânsito de Curitiba, Rosangela Battistella.

A medida também atende ao Projeto Vida no Trânsito, em Curitiba coordenado de forma conjunta pela Setran e Secretaria Municipal da Saúde. “Temos uma determinação da Organização Mundial de Saúde (OMS) de reduzir em 50% as mortes no trânsito até 2020 e o excesso de velocidade é uma das principais causas de acidentes com vítimas”, ressalta Rosangela.

Fiscalização
O máximo de 50 km/h é válido, inclusive, para a fiscalização com radares. Agentes da Setran têm desenvolvido um trabalho de fiscalização com radares estáticos - aparelho acoplado a um tripé - em diversos pontos da cidade, para verificar a obediência do motorista aos limites de velocidade regulamentados. Esse serviço se estenderá, também, ao binário Mateus Leme/Nilo Peçanha.

As ruas para fiscalização com radares estáticos foram definidas com base em manifestações da população via serviço 156 e os horários desse serviço realizado pelos agentes não são divulgados previamente. “O objetivo da Setran é garantir mais segurança para todos, com a conscientização do motorista de que sempre se deve obedecer os limites de velocidade regulamentados pelas placas”, salienta Rosangela.

Antes do início da fiscalização com radares estáticos, ações educativas foram desenvolvidas pela Escola Pública de Trânsito (EPTran).

Infrações
As multas por excesso de velocidade variam de infração média a gravíssima: até 20% a mais do que o limite estabelecido, a infração aplicada ao condutor do veículo é média (quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação) e multa ao valor de R$ 130,16.

De 20% a 50% acima do limite permitido na via a infração é grave (cinco pontos), com valor de R$ 195,23; para velocidade superior a 50% do limite estabelecido, a infração é gravíssima (sete pontos), além de multa de R$ 880,41, apreensão da carteira de habilitação e suspensão do direito de dirigir.