Paraná

Vídeo mostra vibradores de silicone em porta malas de carro de apresentador de TV

(Foto: O apresentador Tony Lagos Foto: Divulgação)

Por Marco Antônio kurovski*

Um fato inusitado no pátio da guarda municipal de Paranaguá colocou em xeque a segurança dos veículos apreendidos que ficam sob custódia da prefeitura quando são apreendidos por eventual infração de trânsito.

Isso porque um vídeo circula na internet com imagens do porta malas do carro do jornalista Tony Lagos, apresentador da TVCI no litoral do Paraná, com sua carteira de habilitação, folhetos da emissora e dois vibradores de silicone no formato de pênis.

O vídeo contém frases homofóbicas sobre o apresentador e, de acordo com seus advogados, “claramente se percebe o objetivo de deboche e difamação. Lamentamos que essa situação tenha partido do poder público municipal da cidade, já que o fato ocorreu enquanto o carro estava sob a custódia da guarda e dentro de seu pátio. E o agravante é que a carteira de habilitação do apresentador que estava sob o poder da chefia da guarda foi colocada no porta malas junto com objetos sexuais e folhetos da emissora com o único objetivo de zombar do apresentador e da emissora de televisão e claro intuito de ofender a honra e fazer chacota”, disse o advogado Luiz Guilherme Pelizzaro.

O apresentador Tony Lagos disse que os vibradores foram “plantados” no seu carro. “Essa ação da guarda foi criminosa. Assim como fizeram essa brincadeira de mau gosto comigo, podem colocar qualquer substância nos outros carros. O poder público que deveria zelar pelo bem do cidadão está fazendo exatamente ao contrário. Mesmo que os ‘consolos’ fossem meus, a exposição é vexatória e difamatória”, disse o apresentador. De acordo com o advogado, a situação é explícita, já que tanto o carro do apresentador, quanto a carteira de habilitação estavam sob responsabilidade de Guarda Municipal e não há motivos para essa exposição gratuita e desnecessária.

 Ele foi detido no domingo (9) por supostamente estar dirigindo embriagado quando estava saindo de uma mercearia da cidade. Em nota, a prefeitura de Paranaguá informou que “no exercício do poder de polícia de trânsito, realizou abordagem a veículo na Av. Bento Munhoz da Rocha Neto, esquina com a General da Silva Rebelo, por volta das 13 horas. O veículo foi parado pela guarda municipal por transitar em zig-zag, com indicativo de que o motorista poderia estar embriagado. Ao realizar a abordagem, constatou-se que o motorista de um dos veículos, Sr. Antônio Luiz Lorusso Lagos, conhecido como Tony Lagos, apresentador da TVCi, efetivamente apresentava indícios de embriaguez. A autoridade de trânsito presente ao local solicitou que o Sr. Tony Lagos realizasse o teste com bafômetro, tendo o mesmo se recusado. Outras infrações de trânsito foram constatadas, como não portar documentos exigíveis pela lei e dirigir sem o uso de cinto de segurança”, disse a nota.

O apresentador Tony Lagos, por outro lado, disse que tudo não passou de uma armação. “Fui abordado por três carros e duas motos, em uma ação exagerada. A Guarda Municipal de Paranaguá sequer tem bafômetro. Queriam me levar para fazer o exame na Polícia Rodoviária Estadual, na estrada das praias, há 15 quilômetros de distancia do local. Como estava fazendo uma reportagem investigativa há seis meses sobre a farra das multas pela própria guarda e o principal suspeito das fraudes era justamente o guarda que comandava a ação, me recusei a ir, mas disse que faria o teste na delegacia da cidade sem problemas”, disse Lagos.

 A reportagem do Agora Paraná procurou o dono da mercearia, Mário Gilberto Pontarolo. Ele disse à reportagem que o apresentador não ingeriu bebida alcoólica e comprou carne e maionese para levar para casa. Um vídeo que também circulou pelas redes sociais mostra o apresentador na mercearia. Em nenhum momento ele está bebendo. E quando ele vai para o carro é possível ver a sacola de carne e maionese. Para a defesa de Tony Lagos, este vídeo é mais uma prova que tudo estava sendo armado.

 Farra das Multas

Por seis meses, o departamento de jornalismo da TVCI investigou um esquema em que infrações de trânsito eram canceladas irregularmente. Os casos, geralmente, envolviam multas por estacionar em vagas reservadas para idosos ou deficientes físicos e dirigir falando ao celular. Alguns empresários da cidade e até a atual primeira-dama do município aparecem entre os condutores que, após serem autuados, procuraram o superintendente de trânsito da Guarda Civil Municipal, Leônidas Martins Junior, para que a situação fosse revertida. Os documentos do departamento de trânsito mostram que o GCM Martins transferia as multas para o nome dele, pedia o cancelamento delas e, em seguida, ele mesmo deferia o pedido.

 A situação foi denunciada a Corregedoria da Guarda Civil Municipal e ao Ministério Público do Paraná. Diante dos processos que respondeu, o GCM Martins chegou a ser exonerado da prefeitura de Paranaguá, mas voltou ao cargo após um recurso julgado pela Vara da Fazenda Pública de Paranaguá. Atualmente, o GCM Martins continua respondendo pela Superintendência Municipal de Trânsito e foi ele quem comandou a operação contra o apresentador Tony Lagos.

Marco Antônio kurovski é apresentador da Record News.